#02 SPC Review – Parte III

comdpi_review_3

 

Eis a tão aguardada terceira a última parte do Review feito pela aluna Melissa Mussi. Veja só o que ela tem a dizer:

 

A ideia do grupo que apresentou o trabalho sobre Terceiro Setor foi descobrir se as ações virtuais geram as ações práticas, se os “simpatizantes” do terceiro setor na web de fato são atores sociais na “vida real”. Foram analisadas as campanhas McDia Feliz, Fundação Grupo Boticário, Associação Vida Animal. A  Gincana McDia Feliz na rede (twitter, facebook, Orkut) promoveu uma mobilização digital: instituições “pontuam” divulgando o McDia Feliz na rede. A conclusão desta avaliação e que os usuários aceitam bem, interagem, divulgam e discutem o evento para ajudar as instituições e e possível afirmar que o terceiro setor consegue SIM transformar os usuários da web em atores sociais offline.

Conteúdo Itinerante: análise conteúdo Revista Exame também foi tema de discussão. O conteúdo da revista foi analisado em diferentes plataformas (Facebook, Portal, Twitter), No portal, o conteúdo e postado em uma quantidade imensa: quase 200 PostScript só no domingo. E produzido por jornalistas e agencias e separados por editorias e horários. No Facebook, todos os links redirecionam para o portal. Quebram o conceito de imparcialidade, fogem do discurso jornalístico. E no Twitter, o conteúdo e feito por uma frase e um link que redireciona para o portal. Os textos são na mesma linha do Facebook, quebrando o padrão jornalístico. Porém, o veiculo ainda peca em uma série de aspectos, pois a grosso modo tenta levar o conteúdo do impresso para o online sem as devidas adaptações.

Uma outra equipe analisou o Blog Coisas de Diva, do O Boticário. Segundo eles, a ferramenta estreita a relação entre marca e consumidor, atualiza os visitantes com lançamentos da marca. Outra vantagem e a troca de informação entre usuários e usuários / autoras do blog, interesse em adquirir o produto, gerando expectativa pelos lançamentos. Percebe-se a Reciprocidade do público, poder de influência (blogueiras testam o produto), estrutura e linguagem do blog facilita a busca de informações (linguagem específica). Outra questão são as parcerias com marcas que tem interesses corre atos e desejam se comunicar com o publico da marca.

A apresentação Twitter como Ferramenta SAC 2.0 analisou a plataforma dos supermercados Pão de Açúcar, Carrefour e Walmart. Os diferencias são estreitar o relacionamento com o cliente por meio de uma plataforma que torna a comunicação direta e objetiva. Padrão de resposta por DM para atendimento privado. Perfil principal e perfil SAC: um canal específico só para dúvidas, reclamações e sugestões.

Outro grupo apresentou os recursos de transmídia utilizados pela série Lost, analisou os produtos oficiais da série que tiveram mais relevância para o sucesso dela. Sites de distribuição de conteúdo, jogos, e-book, coleção de DVD’s, história em quadrinhos foram utilizados para criar um ruído sobre a série mesmo entre temporadas. Websites fictícios, relacionando fatos da série e transportando esses acontecimentos para o off-line, simulações, jogos eletrônicos que colocam o usuário na série, entre outros recursos, geraram  experiência para o usuário se envolver e motivam a assistir a série. Além disso, contou-se com o conteúdo gerado pelos usuários como mais uma forma de divulgação.

Por último, falou- se sobre a presença online do futebol americano paranaense. Foi feita uma analise de perfis na rede, relevância (membros, seguidores, etc.), frequência de atualização, identidade, interação com os usuários. Avaliou-se também quais plataformas os times de futebol americano paranaense utilizam: site, blog, Orkut, Facebook, Twitter, Wikipédia, Flickr. A conclusão foi que não há planejamento de presença online em nenhuma das equipes de futebol americano. A geração de conteúdo não segue uma periodicidade não há regularidade na geração de conteúdo, e o material publicado nas redes aborda apenas notícias do próprio Timão, não havendo preocupação em atualizar o visitante sobre o esporte de uma forma mais abrangente. Comunicação precária.


Perdeu alguma parte? Clique aqui e veja a Parte I ou a Parte II. E muito obrigado pela grande contribuição feita pela Melissa. São os alunos do COMDPI dando a cara a tapa e mostrando que aqui, a comunicação é leva a sério.